quarta-feira, 24 de março de 2010

NOVELA: IRMÃOS CORAGEM (1970/71)

Autoria: Janete Clayr Direção:
Daniel Filho, Milton Gonçalves, Reynaldo Boury
Período de exibição: 08/06/1970 a 12/06/1971
Horário: 20h00
Nº de capítulos: 328

No interior de Goiás, na fictícia cidade de Coroado, os moradores sobrevivem da principal atividade econômica na região, o garimpo de ouro. Na cidade vive a família Coragem: a mãe Sinhana (Zilka Sallaberry) e os seus três filhos, João (Tarcísio Meira), Jerônimo (Cláudio Cavalcanti) e Duda (Cláudio Marzo). O coronel Pedro Barros (Gilberto Martinho) é latifundiário e um dos homens mais poderosos de Coroado. Ele quer controlar o comércio de diamantes na região, mas os irmãos Coragem não aceitam a sua autoridade.

Um dos principais conflitos da trama aparece quando o garimpeiro João encontra um valioso diamante, que é roubado pelos capangas de Pedro Barros. Ao longo da história João e Jerônimo lutam de formas distintas para reaver o diamante. João enfrenta os inimigos através da força, enquanto Jerônimo entra a para política no partido de oposição.

A tímida Lara (Glória Menezes), filha de Pedro Barros, vive um drama psicológico ignorado pelo pai. Ela apresenta outras duas personalidades com características bem diferentes: a sensual e extravagante Diana e a equilibrada Márcia. João Coragem se apaixona pela filha do coronel. O garimpeiro se sente confuso e, ao mesmo tempo, seduzido diante das três personalidades de Lara. A atriz Glória Menezes criou um trejeito que se transformou num código para o público identificar quando a personalidade de Diana assumia a de Lara. No final, a personagem passa por uma cirurgia no cérebro e consegue se curar da tripla personalidade.

Jerônimo é apaixonado pela índia Potira (Lúcia Alves), sua irmã de criação. Para escapar da paixão que acredita ser incestuosa, ele se envolve com a filha de um político local, Lídia Siqueira (Sônia Braga). Numa discussão entre Lídia e Jerônimo, ela puxa um revólver, os dois começam a brigar e a arma dispara. Lídia é atingida e acaba morrendo. Jerônimo passa a ser perseguido pela polícia. João Coragem chega a entregar o diamante ao irmão para que ele pudesse fugir de Coroado.


O terceiro irmão Coragem, o jogador de futebol Duda, gosta da filha do médico da cidade, Ritinha (Regina Duarte), mas a deixa para vir morar no Rio de Janeiro. Na cidade grande ele se torna um craque do Flamengo e se envolve com Paula (Myriam Pérsia). Tempos depois ele volta para Coroado e o conflito amoroso se agrava quando descobre que Ritinha estava grávida dele.

Outro personagem de destaque na trama é Juca Cipó (Emiliano Queiroz). Ele ganha espaço na história e se torna um dos pontos altos da novela. Portador de uma deficiência mental, ele violenta Cema (Suzana Faini). Grávida, Cema passa a viver um grande conflito com o marido Brás (Milton Gonçalves) porque ele começa a duvidar se é o pai da criança. Brás não aceitaria um filho branco porque o veria como fruto de Juca Cipó. O diretor Daniel Filho lembra que os telespectadores torciam para que o filho da sofrida Cema nascesse mulato e ela fizesse as pazes com o marido. Foi o que aconteceu. No decorrer da trama Juca Cipó torna-se amável, conquistando a simpatia do público infantil.

Em 1970 o Brasil conquistava o tricampeonato mundial de futebol na Copa do Mundo do México, enquanto a novela narrava a ascendente carreira de Duda como jogador do Flamengo. Uma das cenas mais marcantes é a do jogador no clássico entre Fluminense e Flamengo disputado no Maracanã. Uma sequência de imagens mostra o estádio lotado de torcedores em um domingo de clássico. A referência ao esporte nacional na novela ligava a história a um dos assuntos em destaque na época.

Janete Clair misturava ficção e realidade também no plano da política. A novela fazia uma analogia à situação de arbítrio vigente no país e o poder desmedido do coronel na pequena Coroado. No Brasil governado pelo general Médici, o Estado perseguia os partidos de esquerda e permitia a tortura dos presos políticos nos porões dos órgãos de repressão. O personagem de Pedro Barros ditava a lei, corrompendo a polícia, comprando votos e oprimindo a população em Irmãos Coragem.

No último capítulo, Coroado é destruída pelo coronel Pedro Barros, que, enlouquecido, coloca fogo na cidade.

No final da novela, Jerônimo e Potira estão cercados pela polícia. A índia, grávida, sai da cabana, onde estavam escondidos, na tentativa de falar com os policiais, mas é morta. Uma das cenas mais dramáticas da história é quando Jerônimo, desesperado, é baleado enquanto carrega Potira nos seus braços. Revoltado, João Coragem quebra o diamante que dera origem a todos os conflitos.

Em Irmãos Coragem foram criadas várias tramas paralelas. Esse formato permitiu à Janete Clair uma maior liberdade para modificar a narrativa em função da pressão da censura ou da trajetória de um personagem que não agradasse ao público.

Janete Clair escreveu a novela sem o auxílio de qualquer outro autor ao longo de mais de um ano. A autora disse ter se inspirado no romance Os Irmãos Karamazov, de Fiodor Dostoiévski, para dar vida aos irmãos Coragem. Baseou-se no livro As Três Faces de Eva, de Corbett H. Thigpen e Hervey M. Checkley, para compor a tripla personalidade de Lara. E, para construir o papel de Sinhana, recorreu à peça Mãe Coragem, de Bertolt Brecht.

Para criar o personagem Duda, o famoso craque do Flamengo e mostrar as angústias de um rapaz do interior que se transforma em ídolo do futebol, Janete Clair contou com a assessoria do jornalista e comentarista esportivo João Saldanha.

Para compor a tripla personalidade da personagem Lara, Janete Clair teve a assistência do neurocirurgião Pedro Sampaio.

Os diretores utilizaram uma linguagem cinematográfica para narrar a história e buscavam inspiração nos filmes de bangue-bangue.

Durante uma enchente no Rio de Janeiro, um helicóptero fotografou a cidade fictícia de Coroado. A imagem foi publicada na primeira página do jornal carioca O Dia, com o título: “O Rio está inundado”. O cenário parecia tão real que confundiu os repórteres.

Irmãos Coragem deu mais audiência do que a final da Copa de 1970, entre Brasil e Itália. O jogo foi apresentado num domingo e, no dia seguinte, a audiência da novela foi maior.

A novela marcou a estréia de Sônia Braga na TV Globo e reuniu as duas duplas mais famosas da emissora na época: Tarcísio Meira e Glória Menezes, Cláudio Marzo e Regina Duarte. Os dois últimos saíram antes do final das gravações para estrelar a novela que viria em seguida no horário das 19h00, Minha Doce Namorada.

Irmãos Coragem reuniu o maior elenco em telenovelas até então. Foi também uma das mais longas novelas da TV Globo, durando praticamente um ano. Ao abordar temas como futebol, a novela – que pertencia a um universo tipicamente feminino – conquistou também o público masculino.

A fictícia Coroado foi a primeira cidade cenográfica da TV Globo. O cenógrafo Mário Monteiro foi o responsável pela construção do cenário numa área de 5.000 m2, na Barra da Tijuca. A cidade tinha oito ruas, praças, prefeitura, delegacia, igreja, pensão, farmácia, bares e mercearia. Esse foi o maior empreendimento cenográfico da televisão brasileira realizado até então.

Para gravar na fictícia Coroado, a produção da novela enfrentou vários problemas. Era comum, por exemplo, os atores e produtores se depararem com animais, como cobras e jacarés. Com as chuvas, a área ficava completamente inundada, o que atrapalhava o cronograma das gravações. Muitas vezes o elenco teve que virar a noite trabalhando para não atrasar a história. As cenas de garimpo eram gravadas, em grande parte, na serra de Teresópolis, no Rio de Janeiro.

A música de abertura, Irmãos Coragem, interpretada por Jair Rodrigues, foi encomendada a Nonato Buzar e Paulinho Tapajós. A letra era tão forte que só foi utilizada no capítulo 12, quando o personagem de Tarcísio Meira, João Coragem, encontra o diamante. Antes disso, usava-se apenas a melodia em arranjo instrumental. Outro destaque da trilha sonora foi Menina, de Paulinho Nogueira. O ator Cláudio Cavalcanti conta que gravou a música a pedido da autora Janete Clair e a composição foi tema do casal índia Potira e Jerônimo.



ELENCO
 Alcesti Castelani, Ana Ariel (Domingas), Ana Maria Lage (Nita), Ângela Leal (Yolanda), Antônio Andrade (Neca), Antônio Vítor (Sebastião), Arnaldo Weiss (Damião), Arthur Costa Filho (Gentil), Átila Almeida (Beato), Carlos Eduardo Dolabella (Delegado Falcão), Castro Viana, Cláudio Cavalcanti (Jerônimo Coragem), Cláudio Marzo (Duda Coragem), Cláudio Ramos, Clementino Kelé, Dary Reis (Lázaro), Delórges Caminha, Domingos Terciliano, Dorinha Duval (Carmem Valéria), Emiliano Queirós (Juca Cipó), Ênio Santos (Maciel), Estelita Bell, Felipe Wagner (Moreira), Fernando José (Siqueira), Francisco Dantas, Francisco Milani, Francisco Serrano, Fredy Nabhan, Gilberto Martinho (Coronel Pedro Barros), Glauce Rocha (Estela), Glória Menezes (Lara, Diana, Márcia), Hemílcio Fróes (Lourenço), Isac Bardavid (Humberto), Ivan Borges (Antônio), Ivan Cândido (Delegado Gérson Louzada), Ivan de Almeida, Jacira Silva (Beatriz), Jomeri Posoli, José Augusto Branco (Rodrigo), José Staiberg (Laport), Júlio Garcia, Jurema Penha (Indaiá), Leda Lúcia (Margarida), Leônidas Bayer, Lourdinha Bittencourt (Manoela), Lúcia Alves (Potira), Macedo Neto (Padre Bento), Maria Alves, Maria Esmeralda, Maria Braga, Michel Robin (Alberto), Milton Gonçalves (Brás), Moacyr Deriquém, Monah Delacy (Deolinda), Myrian Pires (Dalva), Myriam Pérsia (Paula), Navarro de Andrade, Nelson Caruso, Neuza Amaral (Branca), Otoniel Serra (Gastão), Paulo Araújo (Ernani), Rafael Vizarro, Regina Duarte (Ritinha), Renato Máster (Rafael), Rômulo D’Ângelo, Sônia Clara, Sônia Braga (Lídia), Suzana Faini (Cema), Tarcísio Meira (João Coragem), Telmo de Avelar, Vinícius Salvatore (Castro), Waldir Onofre, Yara Amaral (Tula), Zilka Salaberry (Sinhana), Zeny Pereira (Virgínia).

TRILHA SONORA:

01.Irmãos Coragem - Jair Rodrigues (tema de abertura)
02.Jerônimo - Luiz Carlos Sá (tema de Jerônimo)
03.Minhas Tardes de Sol - Regina Duarte (tema de Ritinha)
04.Ondas Médias - Umas & Outras
05.Porto Seguro - Banda Cores Mágicas
06.Coroado - Denise Emmer & M. Pitter (tema de locação)
07.Nosso Caminho - Maysa (tema de João e Lara)
08.Irmãos Coragem - Banda Cores Mágicas
09.João Coragem - Tim Maia (tema de João)
10.Flamengo, Flamengo - Maria Creuza (tema de Duda)
11.Branca - Luiz Eça (tema de Diana)
12.O Amor Maior - Eustáquio Sena
13.Bachianas No. 5 - Joyce
14.Menina - Paulinho Nogueira (tema de Potira)


DVD OFICIAL
LIVROS


Um comentário:

  1. Ótima novela, ótimas fotos. Gostaria de sugerir um fundo que não seja preto para seu blog. Letras brancas com fundo preto força demais a vista das pessoas.

    ResponderExcluir