domingo, 21 de março de 2010

NOVELA: OS ESTRANHOS (1968)

Os estranhos foi uma telenovela de Ivani Ribeiro exibida pela TV Excelsior em 1969.

Um salto no tempo e no espaço: quatrocentos anos e alguns milhares de quilômetros cobertos em apenas uma semana. Êsse milagre só poderia ter ocorrido na televisão brasileira: acrecentando Pelé ao seu elenco de novelas, na antiga TV Excelsior. Os misteriosos extraterrestres vem do desconhecido planeta Y 12, eles são: quatro estudantes (dois homens e duas mulheres) que se transformam em Sabedoria Geral no planeta Gama Y 12 e ganham uma viagem de estudos "a um ponto qualquer do cosmos".

Eles preferem o planeta Terra. Mas são desaconcelhados pelos professôres que consideram a terra como "um planeta primitivo em processo de destruição".

Os estudantes insistem e, acompanhados de um professor, descem (de um disco voador) na praia do Gonzaga, em Santos. Entra assim em contato com os "humanos" ou "terráquios", Eles possuem o poder de percepções extraordirários, começam a se preocupar com os personagen com quem convivem. Semtem os dramas e problemas pessoais dos homens: das doenças aos amôres contrariados, passando por complexos de feiúra e crises de solidão, e a todos esses males fisicos e pesíquicos , dão solução. Apesar dos concelhos do professor Radamés (Cláudio Correia de Castro) os quatro estudantes do planeta Gama Y 12 aumentam perigosamente suas ligações terrenas; mas, ao contrário dos outros personagens principais da novela, nem amam nem são amados.

Limita-se a testemunhar os dramas: o principal deles envolve o casal Arthur (Carlos Zara) e Norma (Fernanda Montenegro). Ele é medico e estudioso de problemas espaciais. Ela é "gravemente doente de ciúmes". Pelé faz papel de um "terráqueo", escritor de contos policiais , que pesquisa sobre discos voadores e entra em contato com "Os Estranhos" do planeta Gama Y 12.

ELENCO:

REGINA DUARTE - Melissa
ROSAMARIA MURTINHO - Dionéia
CARLOS ZARA - Horácio Galvão
CLÁUDIO CORRÊA E CASTRO - Radamés
GIANFRANCESCO GUARNIERI - Bernardo
STÊNIO GARCIA - Daniel
MÁRCIA DE WINSOR - Walkíria
ÁTILA IÓRIO - Caleb
SERAFIM GONZALEZ - Mendonça
MÁRCIA REAL - Ofélia
VIDA ALVES - Irene
CLEYDE BLOTA - Marta
JOÃO JOSÉ POMPEO - Tibério
ROBERTO MAYA - Emanoel
OSMAR PRADO - Tony
SILVIO DE ABREU - Dr. Valentim
VERA NUNES - Mimi
CLEYDE BLOTA - Marta
LUCY MEIRELLES - Judite
LÍDIA COSTA - Madalena
OSMANO CARDOSO - Plautus
MARCUS TOLEDO - Décio
MÁRIO GUIMARÃES - Jonas
ALEXANDRE ARAÚJO - Alexandre
JOSMAR MARTINS - Baltazar
ANA MARIA NEUMANN
e
PELÉ - Plínio Pompeu
 
BASTIDORES

Curiosa continuação da obra que Ivani Ribeiro desenvolveu no horário das 19h30 na TV Excelsior.

Mais uma vez a autora exibia seu estilo inquietante ao buscar seus temas. Na ocasião, o assunto espacial estava em voga com as viagens do projeto Apolo rumo à Lua.

Pelé participou sem se comprometer muito: pouco texto e seu personagem não se apaixonou por ninguém.

Gianfrancesco Guarnieri comentou em depoimento ao livro Glória in Excelsior, de Álvaro de Moya:

"A novela queria ser de ficção científica e não conseguia e era muito engraçado porque o Cláudio Corrêa e Castro, a Rosamaria Murtinho, a Regina Duarte eram amarelos, com uns brilhos no rosto, porque eram de outro planeta... tinha um disco voador... e o Pelé... era um escritor que vivia de seus direitos autorais e tinha uma ilha, comprada com a renda dos livros... Total absurdo... Para ter uma ilha ele deveria ter no mínimo 20 empregos e nem teria tempo para escrever... Mas tecnicamente era bem feita."

Nenhum comentário:

Postar um comentário